Quinta-feira, 7 de Março de 2013

Tenho uma filha com ....que foi mordida no lábio por um cão.

Boa tarde senhor Dr. Francisco Falcão Melo

 

Preciso da sua ajuda!!!

 

Tenho uma filha com 12 anos, que com 8 anos foi mordida no lábio superior por um cão. A parte do lábio onde faz o V caiu e teve de ser reconstruído. Na altura o que o cirurgião plástico receitou para ela pôr no lábio foi o Gentocil, que só passado algum tempo é que vi que era uma pomada oftálmica. Continuei a pôr, porque acreditei no que a médica tinha receitado.

 Foi vista posteriormente no Hospital de Egas Moniz por um cirurgião, que disse que o lábio não estava  mal mas que tinha feito clóide.

Disse que se podia fazer uma reconstrução, mas ela mal saímos do consultório disse logo que não.

Desde então tenho comprado imensos cremes, insisto para que ela ponha todos os dias, pelo menos à noite, que faça uma massagem de pelo menos 3 a 5 minutos. O que é facto é que ela põe, mas devido à idade por vezes esquece-se.

O meu pedido para consigo, vai no sentido de me aconselhar algum creme que seja milagroso e também o que devo de fazer para que o lábio dela fique com um aspecto ainda melhor. Durante o verão desde que aconteceu este episódio, que põe sempre protector com factor 50+ e eu ando sempre à procura de um creme que lhe faça desaparecer quase que por completo a maldita cicatriz.

 Ajude - me por favor

 

Muito obrigada e espero ansiosamente a sua resposta


 To translate into English copy the text to the link http://translate.google.com/#pt/en/

 

publicado por Francisco Falcão de Melo às 05:06
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Julho de 2011

Eu não sou muito avantajada de seios...uma cicatriz quelóide.

Estou a enviar-lhe um e-mail porque estou a passar uma fase não muito fácil e pedia ajuda para, quiçá, dar uma volta a esta situação.
* Passo a explicar:
Eu não sou muito avantajada de seios e, tal como quase todas as raparigas que o abordam, sempre sonhei com eles bem maiores. Para ser mais concisa, uso soutien dos mais pequerruchos e, mesmo assim, o seio não o ocupa na sua totalidade.
No entanto, como se não bastasse, já diz o povo (e talvez com razão) que "um mal nunca vem só" pois, eu há uns anos atrás fui operada e da cirurgia resultou uma cicatriz quelóide (cicatriz que se alarga acima da superfície da pele) ; - exemplo de uma cicatriz quelóide:http://www.revistaafro.com.br/portal/wp-content/uploads/2009/02/queloide.jpg
Porém: O meu corpo só tende a formar uma cicatriz quelóide caso a cirurgia ocorra num local onde haja muita elasticidade da pele. Deste modo, como a pele da axila não é muito elástica, suponho que seja o único local onde poderei fazer a incisão. De qualquer das formas, gostaria de saber se na verdade, em casos como o meu (com tendência a cicatriz quelóide) é possível realizar uma mamoplastia de aumento?
E, caso não esteja a ser indelicada, gostaria de saber a torno de que preço gira a operação. Se faz favor.

 

 

 

 

publicado por Francisco Falcão de Melo às 08:32
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Tenho um queloide, que surgiu de forma espontânea, na zona do peito

 Tenho 33 anos e desde cerca dos 22 anos que tenho um queloide, que surgiu de forma espontânea, na zona do peito. Tal tendência para queloides é hereditária. Após uma intervenção cirurgica, indevida, o queloide aumentou muito. Passado alguns anos, fiz infiltrações com corticóides e usei placas de silicone, o que fez "aplanar o queloide. Todavia, ele encontra-se ainda com muito volume.

Gostaria de saber que tipo de soluções existem, se resolvem definitivamente o assunto e quais são os riscos decorrentes.
Atenciosamente

 

 

publicado por Francisco Falcão de Melo às 19:22
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

Tenho vários queloides na zona peitoral.

 Tenho vários queloides na zona peitoral. Já fui a várias consultas no hospital de belém; primeiro de dermatologia onde me diagnosticaram queloides e me receitaram 2 pomadas que nâo fizeram qualquer efeito; depois em cirurgia plástica onde me fizeram até ao momento 3 infiltraçôes espaçadas gradualmente em 1 mes entre a 1a e 2a, e 3 meses entre a 2a e 3a. e marcaram-me uma nova infiltraçâo para 1 ano após a ultima feita. visto que sinceramente nâo tenho visto resultados significativos,gostaria de saber se há algum tratamento alternativo com melhores resultados e menos demorados, e já agora se houver..se na sua clinica o fazem. 

 

 

Um queloide resulta de um processo cicatricial muito exuberante, que deixa como sequela uma cicatriz volumosa, geralmente maior que a cicatriz inicial, que condiciona comichão (prurido) e por vezes dor. 

Desconhecemos as causas e os mecanismos que estão na sua génese, mas há algumas zonas mais propícias como a região em torno do esterno. Também nas pessoas de raça negra ou com pele mais escura, existe uma maior tendência para este tipo de cicatrizes.

Os tratamentos são geralmente conservadores e consistem na utilização de substância que modelam ou atrasam a reacção cicatricial como os corticoides e a pressão externa. Já se recorreu á radioterapia mas com resultados pouco previsíveis e com efeitos secundários indesejados. O tratamento cirúrgico pode mesmo agravar a situação.

Assim são situações de difícil tratamento, com variáveis difíceis de controlar e os resultados para além de demorados são pouco previsíveis. 

Lamento mas não tenho melhores notícias para lhe dar.

 

 

publicado por Francisco Falcão de Melo às 18:25
link do post | comentar | favorito
Domingo, 30 de Novembro de 2008

Gostaria que me informasse se existe procedimento para verificar a existência de quelóide antes de uma cirurgia...

 Gostaria que me informasse se existe procedimento  para verificar a existência de quelóide antes de uma cirurgia

Se existe tratamento pré e pós operatório
Se o tratamento é 100% eficaz
 
Não existe qualquer forma de prever em absoluto a formação de uma cicatriz queloide ( cicatriz grande , irregular e nodular, espessa, que por vezes dá comichão e dor). Sabemos que existem zonas do corpo onde é mais frequente o aparecimento destas cicatrizes, como a zona pré-esternal, que as pessoas de pele mais escura têm mais tendência para tal e que as feridas que não são tratadas correctamente têm maior possibilidade de desenvolver este tipo de cicatrização.
Não existe tratamento pré-operatório preventivo. Por vezes antes da cirurgia para corrigir uma destas lesões pode-se recorrer à injecção da cicatriz com alguns medicamentos (corticoides), mas têm que ser tratamentos efectuados por médicos especialistas e com precaução para não causar outras lesões adicionais que poderão agravar a situação.
Após a cirurgia, quer correctora destas cicatrizes, quer a efectuada em quem já revelou esta tendência, existem meios adicionais como a compressão com mangas elásticas ou a aplicação de placas de silicone. A utilização da radioterapia no tratamento dois queloides é por vezes empregue, mas a controvérsia é grande. 
Quanto á eficácia, ficam longe dos 100%

publicado por Francisco Falcão de Melo às 18:15
link do post | comentar | favorito

Dr Francisco Falcão Melo

Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, fez o Internato Complementar em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva nos Hospitais Cívis de Lisboa. Actualmente é Assistente Graduado sendo o responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva do Hospital Militar Principal. Membro da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, da Sociedade Portuguesa de Cirurgia da Mão e da Sociedade Portuguesa de Queimaduras.Exerce a sua actividade privada em Lisboa e em Leiria.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: franciscofmelo@sapo.pt

Pesquisar

Arquivos

Temas

todas as tags

Ligações

blogs SAPO

Subscrever feeds