Terça-feira, 11 de Outubro de 2011
Tenho 31 anos e 3 filhos...

Bom dia Dr Francisco

Tenho 31 anos e 3 filhos. Nos últimos dias da última gravidez (há um ano) comecei a sentir fortes dores abdominais. Falei com a obstetra que me disse que depois da gravidez tratava-se dessa questão. No entanto, depois do bebe nascer essa dor atenuou-se, voltando a intensificar-se há uns meses atrás, sendo por vezes de certa forma incapacitante, sobretudo se estiver sentada. E quando conduzo é bastante incomodativa.O médico de família pediu-me para fazer uma ecografia, cujo resultado passo a transcrever: "Aumento da distância entre os músculos recto-abdominais, com maior distância estimada em cerca de 4cm, aspectos sugestivos de diástases dos rectos abdominais."
Acha que a solução passará por uma cirurgia?
Muito obrigada.

 

Penso que o seu problema pode ser resolvido através de cirurgia. No fundo há uma necessidade de reparar um defeito causado pelas gravidezes. Os músculos do abdómen "afastaram-se" um do outro e há uma zona central que não tem apoio. Com o aumento da pressão dentro do abdómen ( quando se senta, inclina para a frente, tosse...), as vísceras empurram a parede abdominal. Como na faixa central não tem apoio muscular ( círculos azuis no esquema), isso provoca-lhe incomodo e dor.

O tratamento cirúrgico procura repor as estruturas musculares na sua posição anatómica correcta melhorando o aspecto funcional e resolvendo as queixas que apresenta. Este é um procedimento que geralmente se associa á abdominoplastia ( remoção de pele e gordura da barriga), mas pode ser feito isoladamente, se o intuito for só corrigir a diastase.

 


Temas:

publicado por Francisco Falcão de Melo às 11:28
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009
Após a gravidez do meu filho fiquei com a minha barriga cheia de estrias...

 Bom dia

 Tenho 26 anos tenho um filho de 8 anos, vivo nos Açores Ilha Terceira.

 
Após a gravidez do meu filho fiquei com a minha barriga cheia de estrias, está horrível quem olha parece um elástico.
A minha barriga tem muitas gorduras localizadas parece que estou gravida novamente.
Não sei o que posso fazer para resolver esse problema que me atormenta muito.
Tudo o que visto fica péssimo porque é uma barriga grande e nota-se as estrias, muitas vezes não frequento festas por causa disso.
Não me sinto nada bem comigo mesma.
Posso enviar uma foto se achar necessário.
Por favor me ajude pois não sei por onde começar para resolver esta questão e voltar a sentir-me bonita e gostar de mim a minha auto estima está muito em baixo e penso muitas vezes em suicídio.
Tenha uma excelente dia.
 
 



publicado por Francisco Falcão de Melo às 10:04
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009
Tenho 20 anos sou mae de tres filhos ...

ola tenho 20 anos sou mae de tres filhos um com 3 anos e os outros que sao gemeos com 9 meses desde que tive o meu primeiro filho nao me sinto ha vontade com o meu corpo fiquei com a barriga muito flacida e cheia de estrias mas com o nacsimento dos gemeos piorou a situaçao e tenho a barriga mais feia flacida e com estrias que alguma ves vi nem na net encontro alguem com a barriga neste estado nao sou uma pessoa rica gostava que me aconselhasse em relaçao ao que devo fazer pois sou muito nova e nem ha praia consigo ir muito obrigada

 

 

 



publicado por Francisco Falcão de Melo às 10:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | adicionar aos favoritos

Domingo, 23 de Agosto de 2009
A ultima gravidez alterou muito o aspecto da minha barriga ...

 

 

 Boa noite tenho 42 anos, e tres filhos de 19, 15 e 3 anos esta minha ultima gravidez alterou muito o aspecto da minha barriga julgo que tenho o musculo rasgado ja que apesar de ser relativamente magra tenho o abdomen muito saliente a minha duvida é: acha que posso pedir a minha medica de familia uma consulta de cirurgia plastica? Tenho muito receio pois penso que nao tera sensibilidade para perceber o quanto isso me perturba tanto a nivel afectivo como social. Sofro tambem de doença de cronh havera algum inconveniente em fazer uma cirurgia neste caso?

 

 

 

 

 


Temas:

publicado por Francisco Falcão de Melo às 10:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
Devido a uma gravidez fiquei com uma deiscência dos músculos recto abdominais.

 Gostaria de lhe colocar as seguintes questões:

Devido a uma gravidez fiquei com uma deiscência dos músculos recto abdominais. Foi-me explicado que com o tamanho de barriga que fiz, os músculos cederam e separaram-se…

Qual será a melhor opção para mim?

É possível uma nova gravidez, mesmo com os músculos separados?

 

 


Temas:

publicado por Francisco Falcão de Melo às 18:09
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 7 de Outubro de 2008
tenho problemas hereditários da coagulação no sangue ...

 tenho 31  anos , e um bebe de 2 anos , devido a gravidez tenho uma diastese nos músculos rectos abdominal de 5 cm em descanso. o que me faz  ter algumas dores quando pego em pesos . fui ao cirurgião plástico e disse que solução é fazer uma abdominplastia  para restaurar os músculos  e retirar a pele e gordura em excesso .

Mas o meu medo é que tenho problemas hereditários da coagulação no sangue factor v  em 2000 tive um aborto espontâneo , recomecei a tomar a pílula e um mês depois tive uma trombose venosa profunda desde  aí nunca mais tive nenhum problema só fiz prevenção quando estava grávida com heparina .  o cirurgião disse que 2 dias antes da cirurgia fazia umas injecções de lovenox  de 20 e depois da cirurgia também fazia a prevenção e assim evitávamos os ricos ,.Dr. qual é a sua opinião eu não gosto do meu corpo e tenho dores e dizem se deixar arrastar    situação  os intestinos podem  sair do lugar e depois é muito pior ,mas tenho medo não quero morrer e deixar o meu filho sem mãe ..Pf. acha que acarreta muitos riscos?
 
O tratamento proposto para a sua diastase é o correcto. A prevenção das flebotromboses e da embolia pulmonar são fundamentais e o esquema habitual é o que descreve. Mas não anula o risco! Só o reduz!
Outros factores que contribuem para a redução do risco embólico são: a mobilização precoce, a utilização de meias antitrombóticas na cirurgia e no pós-operatório e se possível utilizar botas de pressão variável durante a cirurgia (nem todas as Clínicas ou Hospitais as têm).
Todos estes factores contribuem para a redução do risco, mas como lhe disse não o anulam. será uma decisão difícil para si, mas deve ser exaustivamente informada e com tempo eliminar outros factores que contribuam para o risco trombótico como: sedentarismo, tabagismo, e os anticonceptivos orais. Se tem varizes deverão ser tratadas antes.
Poderá também recorrer a um médico hematologista ou cirurgião vascular para acertar a terapeutica preventiva.



publicado por Francisco Falcão de Melo às 19:49
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008
Fiz barrigas enormes, a pele esticou...

 Tenho 30 anos e 2 filhos pequenos. Fiz barrigas enormes, a pele esticou, fez estrias e fiquei com uma barriga cheia de pele enrugada da qual tenho imensa vergonha. Ainda na sala de partos (hospital público) foi-me dito que tinha os musculos rotos e que teria direito a uma cirurgia plástica, embora a minha médica de familia me diga que não.

Pergunto-lhe, o que significa ter os musculos rotos, qual a solução mais adequada e se lhe parece, que seja uma situação possivel de realizar nos hospitais públicos ou seja, comparticipada.

 

Tenho já alguns posts publicados sobre o assunto: tags- abdominoplastia, diastase, SNS.

Quanto ao "direito a uma cirurgia plástica" , não tem! Tem é direito á prestação de cuidados de saúde e o seu médico de família tem a obrigação de a encaminhar para os serviços que podem dar tratamento ao seu problema. Depois tudo será uma questão de prioridades.

Pelo que descreve parece-me ser uma situação a que os serviços dos Hospitais Públicos têm capacidade para responder, mas com as limitações de ordem logística que lhes estão impostas.



publicado por Francisco Falcão de Melo às 12:40
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Domingo, 27 de Abril de 2008
Deparei-me com um termo que me era completamente desconhecido : diástase ou separação do recto abdom
Tenho 35 anos e um filho de 4 anos. Durante a minha gravidez passei dos meus iniciais 52 kg para 69 na altura do parto -meço 1.60m . Tive uma gravidez normal com um barrigão " que impunha respeito. Nunca tive grandes cuidados pós-parto mas usei uma cinta apropriada para voltar a ter uma barriga lisa. Rapidamente voltei ao meu peso inicial mas a minha barriga nunca mais foi a mesma. Por mais abdominais que faça tenho sempre uma barriguinha que me incomoda muito. Reparei também que, ao levantar-me depois de estar deitada a minha barriga ganha uma proeminência que não existia antes da gravidez. Recentemente ao pesquisar na internet deparei-me com um termo que me era completamente desconhecido : diástase ou separação do recto abdominal. Comecei a ler o artigo em questão e fiz o teste para ver se tinha alguma separação dos meus músculos. Fiquei alarmada porque consegui colocar um dedo entre os músculos. As minhas dúvidas são as seguintes: alguma vez voltarei a ter uma barriga lisa sem recorrer à cirurgia? Esta separação dos músculos é definitiva? Haverá alguma outra solução que não seja recorrer à cirurgia? O artigo em questão dizia que só com cirurgia será possível voltar a ter um abdómen liso.
Esse termo quer realmente dizer aquilo que leu: é um afastamento, neste caso dos músculos rectos abdominais.
É uma das consequências da gravidez, embora haja outras causas.
Só é uma situação patológica quando condiciona uma incompetência da parede muscular do abdómen. Ou por palavras: o conteúdo abdominal (as vísceras ) são contidas pelas paredes do abdómen sendo que a parede ventral ou anterior é constituída por músculos . Quando "competentes" conseguem contrapor a pressão que elas fazem. Acontece que com a gravidez a pressão dentro do abdómen aumentou consideravelmente e os músculos cederam. Como sequela tem uma diastase e uma menor definição da  cintura.
Pelo que me descreve tem uma discreta diastase . A sua parede abdominal é suficientemente competente. O facto de conseguir colocar um dedo não é patológico. E a prova disso é que faz abdominais!
A pequena barriguinha que a incomoda pode ser condicionada, mas pouco, por esta diastase . Será resultante de uma maior acumulação de gordura nessa área.
Quanto ao tratamento: a diastase só poderá ser corrigida reparando o defeito anatómico, ou seja, por cirurgia. A gordura poderá ser removida por lipoaspiração ou através de uma abdominoplastia , mas não me parece que seja o seu caso.
O meu conselho: vá a uma consulta de Cirurgia Plástica para melhor analisar o seu caso.

Temas:

publicado por Francisco Falcão de Melo às 15:28
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Dr. Francisco Falcão de Melo
Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, fez o Internato Complementar em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva nos Hospitais Cívis de Lisboa. Assistente Graduado foi o responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva do Hospital Militar Principal até Maio de 2012. Membro da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, da Sociedade Portuguesa de Cirurgia da Mão e da Sociedade Portuguesa de Queimaduras. Exerce actualmente a sua actividade profissional na Aesthetica Clinic, Dubai.

Degree in Medicine from the Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa , residency in Plastic and Reconstructive Surgery at Hospitais Civis de Lisboa. Consultant, and was responsible for the Service Plastic and Reconstructive Surgery of the Hospital Militar Principal de Lisboa, until May 2012. Member of the Portuguese Society of Plastic Reconstructive and Aesthetic Surgery, the Portuguese Society for Surgery of the Hand and the Portuguese Society of Burns. Move in to Dubai, and is now the Plastic Surgery Consultant at the Aesthetica Clinic.
Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: franciscofmelo@sapo.pt
Contactos
Consultório Dubai:
Dr. Francisco Falcão de Melo
Consultant Plastic Surgeon
Aesthetica Clinic
Jumeirah Beach Road, Vila 359, Dubai UAE
Tel: (+971)43428383
Fax: (+971)43428384
Site

Consultório Lisboa:
Dra. Luísa Magalhães Ramos
Consultório de Cirurgia Plástica LMR
Av. Miguel Bombarda, nº. 37 B
1050-161 Lisboa
Tel: (+351) 213 574 315
Informações- +351 21 099 91 38 | 91 081 29 92
Site

Consultório Leiria:
Dra. Luísa Magalhães Ramos
Centro Hospitalar de S.Francisco,
Tel: (+351)244819300
Fax: (+351)244819301
Site
Consultório Cirurgia Plástica

Crie o seu cartão de visita
Temas

abdominoplastia

acido hialurónico

acne

adse

angioma

assimetria mamária

aumento mamário

barriga

bioplastia

blefaroplastia

botox ;

botox ; restylane

cancro da mama

casos clínicos

cicatriz

cicatrizes

cicatrizes ; enxerto de pele ; expansore

cirurgia pós bariatrica

consulta

coxas

diastase

ellansé

emagrecimento

enxertos de gordura

estrias

expansores

fillers

fios

flacidez

ge

geral

ginecomastia

gluteoplastia

gravidez

hiperhidrose

hiv

implantes

implantes; ptose mama; atrofia mama

lábio

laser

lifting

lipoaspiração

lipomas

macrolane

malformações congénitas

mama

mama acessória

mama tuberosa

mamilo

mamilos invertidos

mamoplastia de aumento

mamoplastia de redução

manchas

mão

mastopexia

nariz

obesidade

olheiras

olhos

orelha

orelhas em abano

ortognática

otoplastia

palpebras

paralisia facial

peeling

pénis

pequenos labios

perca de peso

perda de peso

perna

pigmentação

plexo braquial

pós-operatório

preços

preenchimento

ptose mamaria

ptose palpebral

queimadura

queixo

queloide

radiofrequência

reconstrução mamária

restylane

rinoplastia

rinoplastia; preços; nariz

rugas

sinais

sns

sns listas de espera

tatuagens

thermage

toxina botulínica

ultra-sons

ultrashape

umbigo

valores indicativos

vaser

xantelasmas

todas as tags

Pesquisar
 
Ligações
Subscrever feeds