Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

Dr. , tenho as pernas arqueadas (Genu Varum)

Boa tarde Dr. , tenho as pernas arqueadas  (Genu Varum) e muito finas principalmente a partir da panturrilha para baixo  e gostaria de corrigi-las. Gostaria de saber se o preenchimento nas pernas pode corrigir o raquetismo? É possivel fazer o preenchimento nesta área das pernas?

Encontrando-me a viver fora de portugal quanto tempo seria necessário para viajar após a aplicação?  Se possivel gostaria que me enviasse os preços para me organizar melho pois pretendo fazer a intervenção em setembro.

 

O Macrolane pode ser uma solução para corrigir a falta de volume e contorno das suas pernas. È um procedimento relativamente simples, sendo que a dificuldade está em calcular o volume necessário para corrigir o defeito. Como os tecidos são pouco laxos nessa região, não é possível expandir muito de uma vez, pois não só a pressão exercida fará com que o gel de ácido hialurónico (Macrolane) se mova, como pode haver extrusão através das incisões.  Assim pode ser necessário um 2º procedimento para colocar o volume restante no mês após o primeiro tratamento. Geralmente o tratamento inicial é feito com anestesia local, mas associado a uma sedação, para maior conforto do paciente. Os tratamentos posteriores já são feitos apenas sob anestesia local e quando são pequenos volumes, poderá ser feito no consultório. Os outros terão que ser realizados numa sala de operações, para garantir os níveis de segurança necessários e para trabalhar num ambiente estéril e evitar a contaminação do gel. Esta se acontecer acelera a sua reabsorção.

Os tratmentos para manter o volume, têm um periodicidade anual, sendo que o objectivo é fazer o "refill" antes de haver uma absorção completa. Isto permite não só manter o resultado, como usar menores volumes e assim tornar o procedimento mais económico.

Para ter uma ideia, um tratamento com 200cc de Macrolane tem um custo final de 2500€. Geralmente as pernas não permitem que se use mais do que 160cc (80+80cc).

Quanto ao mês de Setembro, apenas terei disponibilidade após o dia 30, pois estarei ausente até essa data. Em termos de convalescença, se vai viajar a seguir, o mínimo seriam 7 dias após o tratamento. Isto porque as pernas terão algum edema (incham) e os riscos de fazer um tromboflebite em viagens de longo curso é maior.

Espero ter respondido ás sua questões.

 

 

Temas:
publicado por Francisco Falcão de Melo às 09:02
link do post | comentar | favorito

Dr Francisco Falcão Melo

Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, fez o Internato Complementar em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva nos Hospitais Cívis de Lisboa. Actualmente é Assistente Graduado sendo o responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva do Hospital Militar Principal. Membro da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, da Sociedade Portuguesa de Cirurgia da Mão e da Sociedade Portuguesa de Queimaduras.Exerce a sua actividade privada em Lisboa e em Leiria.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: franciscofmelo@sapo.pt

Pesquisar

Arquivos

Temas

todas as tags

Ligações

blogs SAPO

Subscrever feeds