Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Tenho uma filha de 22 anos que sofre de hidradenite supurativa ...

Boa tarde!!! Ao pesquisar na net sobre cirurgia dermoabrasão veio ao de cima o seu contacto e decidi expor-lhe o seguinte. 
Tenho uma filha de 22 anos que sofre de hidradenite supurativa axilar e inguinal que muito a tem feito sofrer quer fisica quer psicologicamente.  Embora deste os seus 12 anos venha sofrendo deste flagelo só há cerca de 4 anos lhe atribuiram o verdadeiro diagnostico e tem desde entºao sido seguida por um dermatologista que tudo tem feito para minorar o problema mas que agora fala em uma cirurgia (dermoabrasão com ablação de canais???). Aconteçe que este tipo de intervenção deve ser feito por quem saiba muito sobre o assunto. Pode dizer-me se faz este tipo de intervenção ou entºao pode dar-me o contacto de quem o faça em condições?

 

A hidradenite supurativa é uma patologia de carácter crónico, que resulta de um processo infeccioso/inflamatório das glândulas sudoríparas, com particular incidência nas axilas e virilhas. Não há um tratamento eficaz que resolva de vez esta situação, sendo que os tratamentos deverão ser orientados para a resolução dos quisto, abcessos e fistulas resultantes.

Não tenho qualquer experiência com o dermoabrasão no tratamento destas lesões, e sinceramente, não me parece o mais indicado. É traumático e não garante a eliminação de todas as lesões ou trajectos fistulosos, tendo como consequência directa uma ferida tipo queimadura que demorará a encerrar ou cicatrizar. A minha experiência diz-me que a cirurgia clássica é mais eficaz; nestas situações procuramos remover em bloco todas a zona cicatricial incluindo as fistulas e abcessos, encerando a zona com retalhos ou tecidos das zonas vizinhas. Esta técnica permite encerrar a ferida operatória, reduzir o tempo de tratamento local com pensos, como também uma reabilitação mais precoce.

Contudo todas as técnicas têm limitações, uma vez que apenas são dirigidas ás consequências da doença e não á causa. Assim há uma taxa de recidiva importante, sendo necessário manter a vigilância local.

Existe uma fundação dedicada a este problema, com um website muito informativo que sugiro a consulta- www.hs-foundation.org/

publicado por Francisco Falcão de Melo às 07:25
link do post | comentar | favorito

Dr Francisco Falcão Melo

Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa, fez o Internato Complementar em Cirurgia Plástica e Reconstrutiva nos Hospitais Cívis de Lisboa. Actualmente é Assistente Graduado sendo o responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva do Hospital Militar Principal. Membro da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, da Sociedade Portuguesa de Cirurgia da Mão e da Sociedade Portuguesa de Queimaduras.Exerce a sua actividade privada em Lisboa e em Leiria.

Envie a sua questão

As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: franciscofmelo@sapo.pt

Pesquisar

Arquivos

Temas

todas as tags

Ligações

blogs SAPO

Subscrever feeds